Closets – organizando roupas e acessórios

Tudo em ordem – entrevista para o Portal Morar Bem Terra

Terra-Morar-bem
Se há espaço disponível, a dica é instalar compartimentos nas duas paredes do cômodo.

Sobra espaço e falta organização no seu quarto? Uma forma de resolver isso é instalar um closet e dividir o ambiente. Com o cômodo isolado, é possível distribuir melhor tudo e deixar o dormitório com a sua cara, mas sem bagunça.

O modelo mais comum de armários vai até teto e usa portas de correr para aproveitar melhor os espaços — é uma maneira de aproveitar melhor local e driblar o pé-direito mais baixo. “Esse novo modelo deixa a peça mais clean e economiza espaço do ambiente”, afirma a arquiteta Mariana Cecchini, de São Paulo.

As portas de correr podem ser instaladas em todos os armários do cômodo ou apenas para separar o closet do restante do dormitório, deixando as prateleiras e gavetas expostas. Se você se mudou para um apartamento ou uma casa antigos e com móveis embutidos, aproveite para colocar trilhos nas gavetas, o que aumenta a durabilidade. “Madeira deslizando em madeira é de manuseio mais difícil”, observa.
O segredo de tornar o closet funcional é adaptar seus compartimentos às necessidades do dono. Antes de projetá-lo, analise o próprio guarda-roupa. ““É importante avaliar o seu estilo de vida para planejar a distribuição de suas roupas no closet: roupas de festas, esportivas, academia ou social. E, então, separar o que deverá ser pendurado, dobrado, guardado ou descartado”, sugere a personal organizer paulistana Vera Corradi.

Se o closet é para mulheres, convém reservar espaço nos cabideiros para vestidos com diferentes comprimentos. Elas também costumam ter mais sapatos. Para homens, o ideal é aproveitar melhor os varões de cabide, para pendurar ternos e camisas. Como essas peças são mais curtas que os vestidos, pode-se dividir a altura do armário e criar dois ou três cabideiros na vertical (um sobre o outro). Para sobretudos, claro, deve-se prever espaço maior.

“Ao distribuir os espaços no projeto, é importante reservar uma profundidade e gavetas de 60 centímetros. A altura do varão de cabides, para adultos, pode variar entre 1,80 e 2 metros”, recomenda Mariana.

A especialista em organização doméstica Ana Afonso lembra que é possível fazer nichos de diferentes alturas – para crianças, por exemplo, devem estar previstos lugares separados para brinquedos.
Definido o desenho das prateleiras e dos nichos, a próxima etapa é escolher o material. Os mais comuns são madeira ou aço revestido de plástico. “A execução do projeto pode ser feita por uma marcenaria, mas metade de meus clientes prefere comprar móveis modulares, que, apesar de mais caros, vêm com garantia e apresentam menos problema com prazos de entrega”, conta a arquiteta Mariana.

Cada coisa no seu lugar

Mesmo com espaços bem definidos, sem organização o cômodo perde funcionalidade. Por isso, é aconselhável estabelecer alguns critérios. Calças, vestidos, camisas e ternos devem ser pendurados. “O ideal é pendurar com algum padrão. Pode ser por cor, por frequência de uso ou por tamanho. Facilita muito a visualização das peças”, orienta Ana Afonso.

Já os agasalhos, as malhas e as roupas íntimas devem ser dobrados e armazenados em gavetas – em cabides, ficariam marcados. Os sapatos podem ficar guardados em gavetas pequenas e com tampa de acrílico, a fim de serem vistos facilmente. Para quem dispõe de espaço, uma opção é fazer prateleiras com leve inclinação como nas lojas de calçados.

Fonte: terra.com.br

Comentários