Consultora de organização residencial e empresarial

26 de agosto de 2015
por Ana Afonso
comentários

Congelar carnes – cuidados importantes

Como congelar carnes e escolher corretamente as embalagens para congelar os alimentos e por quanto tempo conservá-los no  freezer?

  1. Ficar atenta aos prazos para manter carnes congeladas que são aproximadamente de
    oito meses para carnes em peças,  seis meses para fracionadas em bifes ou cubos pequenos e três meses para as moídas.
  2.  Evitar congelar peças muito grandes. De preferência a dividir  em porções menores, suficientes para consumir em refeições para a família.
  3. Uma vez descongelada, não deve ser novamente levada ao freezer.
  4. Não  lavar e temperar a carne – somente tirar os excessos de gordura e cortar em  porções.
  5. Use as embalagens corretas: sacos plásticos próprios para alimentos e  filme plástico (filme de pvc)

Dica importante:

A maioria dos açougues fraciona e embala a carne fracionada em bandejas de isopor, o que é importante para manter por mais tempo a baixa temperatura durante o transporte para casa.

No entanto não leve diretamente na embalagem de isopor ao freezer pois este material é um isolante térmico e não permite o congelamento por igual.

Passo a passo para congelar porção de carne moída (a que tem menor tempo de validade ao congelar).

carne 1 Sobre uma superfície bem higienizada manipule a carne a ser congelada.

 carne 2


 Desdobre as bordas do filme de pvc para desembalar a carne. Faça isso sobre o plástico em que vai embalar em definitivo.

carne 3 Retire a bandeja de isopor

carne 4Dobre novamente as bordas do filme plástico e envolva a carne com o plástico de congelamento.


 carne 5Feche o saco plástico, retire bem o ar, apertando a carne para não ficarem espaços. Não remova aetiqueta colocada pelo açougue com data da venda e o tipo de carne que serve como identificação e facilita o controle de validade.

 carne 6Leve ao freezer e somente após cerca de 4 horas, tempo necessário para o total congelamento, armazene e  organize o pacote de acordo com a data em que pretende consumir.

 

19 de agosto de 2015
por Ana Afonso
comentários

Caderno de Receitas virtual do site Ana Afonso

Já publiquei aqui que as receitas da minha casa sairam dos cadernos para o mundo virtual. São receitas que aprendi com as mulheres da família, algumas que passam de geração para geração. Outras tirei de embalagens de produtos (quem nunca recortou a embalagem do leite condensado, do achocolatado?). As mais antigas que sempre estiveram na mesa da casa da minha avó, de minha mãe eu testei e  passei a limpo.

Muitas das receitas  incluo na elaboração das planilhas de cardápio (serviço de consultoria doméstica) e quando faço os treinamentos de empregadas  em domicílio. São descomplicadas e fáceis de preparar.

O site esta de cara nova, espero a visita dos leitores. Clique aqui

receitas

18 de agosto de 2015
por Ana Afonso
comentários

Mesa bem posta para todas as refeições da casa

Beleza põem-se à mesa.
Diferente do ditado que diz que a beleza não nos sustenta, colocar a mesa com peças bonitas para receber a família e os amigos faz toda a diferença.
E não só em ocasiões especiais mas também no dia a dia, uma mesa bem posta alegra a refeição.

mesa 3

mesa 2

mesa 1

mesa 4 O Brunch de domingo

 

Sugestão: como organizar os pratos, talheres e copos para uma refeição informal

informal imagem frillsandtrills

Fotos: Internet em diversos blogs/sites

12 de agosto de 2015
por Ana Afonso
comentários

Organização poupa tempo e dinheiro

Ser organizado na vida doméstica e profissional é essencial. Mais qualidade de vida, mais consumo consciente, menos desperdício.

Segue matéria da colunista da Folha de S. Paulo, Marcia Dessen sobre Organização.

marcia dessenPlanejadora financeira pessoal, diretora do Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros e autora de ‘Finanças Pessoais: o que fazer com meu dinheiro’. Escreve às segundas.
Organização ajuda a poupar dinheiro

Desorganização, associada a um certo grau de consumismo, pode provocar estragos importantes nas suas finanças. A bagunça do seu closet ou armário impede que você veja tudo o que tem e, muitas vezes, acaba comprando o que não precisa, naquelas comprinhas que você adora fazer. No limite, acaba comprando a mesma coisa duas vezes, como aconteceu com uma amiga.

Aproveitei o final de semana para organizar meu armário. Foi um dia incrível de compras, sem gastar um tostão e sem sair de casa. Encontrei roupas que eu não lembrava que tinha, algumas muito legais que certamente serão usadas nos próximos meses. Assim, não precisarei comprar roupa por algum tempo e uma boa quantia de dinheiro será poupada.

REDUÇÃO

Ciente de que tenho mais do que preciso, estabeleci como meta da organização reduzir a quantidade de peças do meu armário. Não faz sentido manter roupas boas e bonitas que não me servem. Também exclui tudo o que não usei nos últimos seis meses; a chance de não usar nos próximos seis é muito grande.

Sabe aquele sapato que é lindo, mas foi usado uma única vez e machuca meu pé? Alguém vai ficar feliz de ganhar! Reduzi o tamanho do salto por recomendação médica, assim, vários sapatos e sandálias também serão doados.

Diferentemente de algumas amigas literalmente colecionadoras de bolsas, tenho uma pequena quantidade delas, mas, mesmo assim, pude me desfazer de algumas.

ORGANIZAÇÃO

Fundamental ter espaço para que cada coisa fique no lugar certo e possa ser vista. Se não cabe, é porque tem coisa demais. Separei as roupas de inverno das de verão. Depois separei por tipo, roupas sociais e informais. Os cabides me ajudaram a separar os casacos, vestidos, camisas, calças, bermudas etc. As roupas esportivas, de praia e usadas para dormir, foram organizadas em gavetas. As camisetas e blusas de malha, dobradas e colocadas em prateleiras.

DOAÇÃO

Não serei a única a reduzir despesas com roupas e acessórios. Minha irmã e duas sobrinhas certamente vão gostar de ganhar algumas peças, seminovas, em muito bom estado. Assim, serão beneficiadas, por tabela, da organização que fiz no meu armário.

Outras serão doadas e apreciadas por pessoas que, com recursos esparsos, destinam o dinheiro para itens mais prioritários, deixando de comprar roupas e calçados, considerados itens de luxo em tempos difíceis, como o atual.

REFORMA

Pequenos ajustes em peças de boa qualidade podem valer a pena. Uma costureira pode resolver o problema rapidamente e com pouco dinheiro. Separei duas calças para encurtar o comprimento para que eu possa usar com sapatilhas, outra será ajustada para melhorar o caimento. Um vestido que eu não usava perdeu dois dedos no comprimento e ficou com outra cara.

INVENTÁRIO

Fiz uma lista de tudo que tenho. Agora sei que tipo de roupa não será comprada por um bom tempo. Mesmo em liquidação, não faz sentido comprar se já tenho suficiente.

A lista ajuda a perceber os itens mais escassos, sugerindo que podem ser comprados seletivamente. Assim, sabemos como aproveitar as liquidações ou viagens ao exterior para comprar somente o que está faltando e pode ser comprado para compor seu vestuário. Comprar mais do mesmo, mesmo quando o preço parece baixo, é desperdício, exagero.

EXEMPLO

Outro aspecto positivo da organização é o exemplo para os filhos. Praticar o desapego, doar brinquedos e roupas em excesso, fazer escolhas seletivas desde cedo certamente farão dessa criança ou adolescente um consumidor mais consciente.

DICAS QUE VALEM DINHEIRO

  • Para evitar compras desnecessárias, dê uma boa olhada no seu armário antes de sair para um passeio no shopping
  • Antes de cair em tentação na liquidação de sua loja favorita ou na viagem ao exterior, consulte seu estoque e compre apenas itens especiais e selecionados
  • Aprenda a usar acessórios como cintos e lenços. Uma roupa fica com cara nova dependendo de como for usada. Você não precisa comprar outra, basta usar de forma diferente
  • Para manter o espaço, a ordem e evitar a acumulação pouco saudável, retire e doe uma peça antes de guardar uma nova

Publicação original da Folha de S.Paulo em 20/07/2015

 

11 de agosto de 2015
por Ana Afonso
comentários

Um closet compartilhando espaço no quarto

Mesmo em muitas situações como ter  poucos cômodos disponíveis, planos de mudança futura,  casa alugada, orçamento enxuto – ainda é possível não abrir mão do sonho de ter um closet aberto.

 

imagem welldecoration

Regras básicas :

1. Escolha material de qualidade, acabamentos nobres,bons  cabides e  planeje a  divisão com gavetas e  nichos para os diversos tipos de roupas e acessórios.

2. O tapete e um banco para apoio na hora de vestir se o espaço permite são dicas de conforto.

3. Uma cortina ou um corta luz são fundamentais: protegem as peças da insolação e consequente desbotamento.

4. Manter a limpeza aspirando e removendo pó: trabalho constante.

5. Manter a ordem de organização: tirou, usou, devolveu no mesmo lugar.

 

31 de julho de 2015
por Ana Afonso
comentários

Mitos da limpeza doméstica – quanto mais produtos maior é a limpeza

 

Recentemente uma revista de decoração e coisas da casa de grande circulação publicou uma matéria com orientações para limpeza de banheiro onde estavam listados pelo menos oito produtos!

Os comentários nas redes sociais foram muitos e vejo com satisfação que muitas donas de casa e pessoas responsáveis pelos cuidados da casa já estão mais conscientes em relação ao consumo exagerado de produtos químicos na limpeza.

O conceito de que quanto mais produtos são utilizados maior é o efeito de limpeza esta ultrapassado e errado!

Uma limpeza eficiente e efetiva necessita basicamente de 3 produtos e nem sempre precisam ser utilizados ao mesmo tempo:

Desengordurante – Detergente – Desinfetante

É o produto utilizado de maneira correta o que torna a limpeza mais eficiente.

Prefira os produtos  multiuso: O mesmo produto utilizado para limpar as paredes azulejadas serve para limpar o piso, os vidros do box do chuveiro, as peças sanitárias.
Utilize o produto num borrifador: desperdice menos produto utilizando a maneira correta de aplicar.

 

30 de julho de 2015
por Ana Afonso
comentários

Guru da organização

Virou febre nacional. As orientações do livro de Marie Kondo causam reações de amor incondicional, criticas e dúvidas.
Ninguém mais inventa a roda porém sob o  ponto de vista da metodologia a  organização é uma constante evolutiva.
Na metodologia da especialista o  que mais provoca discussões é a orientação do descarte. Questão de interpretação, alguns entenderam  que deve-se descartar tudo de uma vez e outras como eu que é dentro da CATEGORIA da vez que se deve  descartar numa só etapa.
Evidente que não dá para manter ordem quando se tem excesso de objetos, roupas, calçados, itens afetivos.
Otimizar os espaços é o segredo para manter a arrumação. Como? Através da seleção dos objetos/coisas que usamos e que precisamos e a escolha dos lugares mais indicados para mantê-los.
De resto o caminho da organização passa pelo desapego.

hojeemdia

 

Imagem http://www.hojeemdia.com.br/almanaque/metodo-de-organizac-o-criado-por-japonesa-vira-fenomeno-mundial-em-livro-1.320199